CHUA vai ter novo Serviço de Medicina Nuclear

O Centro Hospitalar Universitário do Algarve (CHUA) procedeu no passado, 17 de maio, ao ato de lançamento da obra de adaptação e instalação do equipamento do novo serviço de Medicina Nuclear, bem como a apresentação do diretor e da equipa que integra esta nova valência.

De acordo com Elísio Sousa, diretor do novo Serviço de Medicina Nuclear, este equipamento vem “dotar o Algarve, servindo ainda as regiões limítrofes, de um serviço com equipamento de ponta que vem suprir uma deficiência assistencial nesta região do País, contribuindo de forma significativa para a saúde da população, através de um adequado e precoce diagnóstico e tratamento de múltiplas patologias, abrangendo elevado número de doentes que, deste modo, irão ter aumentados o tempo e a qualidade de vida”.

Este novo equipamento que representa um investimento de um milhão e meio de euros e tem um prazo de execução de 120 dias vem agora dar resposta a uma área até agora inexistente na região algarvia. “Este é um equipamento de alta tecnologia, que foi lançado há cerca de um ano atrás e será o terceiro a nível nacional. Não havia nenhum abaixo do rio Tejo, portanto isto mostra muito o compromisso que nós temos para que este projeto corra bem, e dada a sua complexidade, ajude a melhorar os cuidados de saúde na região”, disse Jorge Oliveira, diretor geral da Siemens, empresa que irá fornecer o equipamento.

A presidente do Conselho de Administração, Ana Varges Gomes, agradeceu à equipa do CHUA e a todos aqueles que trabalharam para levar a bom porto a candidatura deste projeto. “Este é mais um passo para termos um centro hospitalar universitário com cada vez mais possibilidades de atrair outros profissionais para trabalharem connosco, terem a qualidade que necessitam nos equipamentos e nos ajudem a fazer os seus diagnósticos, atraindo assim mais gente que se possa fixar na nossa região”, afirmou, salientando a certeza que “os nossos doentes vão ser muito melhor diagnosticados e tratados”.

Horácio Guerreiro, diretor clínico do Conselho de Administração do CHUA, evidenciou o rumo e o projeto designado e prosseguido pelo Conselho de Administração, que tem vindo a investir e a dotar os hospitais da região de equipamentos, apesar de todos os constrangimentos.

“O que está aqui em causa é investir na qualidade do sistema de saúde, investir em investigação e desenvolvimento porque certamente isso trará retorno no futuro. Essa é a melhor forma de garantir maior competitividade a longo prazo para a nossa região”, referiu José Apolinário, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve (CCDR Algarve).

Estiveram ainda presentes nesta sessão os vogais executivos do Conselho de Administração Patrícia Rego e Paulo Neves e a enfermeira diretora Mariana Santos, assim como vários diretores de serviço e profissionais do CHUA.

No final da sessão de apresentação, realizada no auditório da Unidade Hospitalar de Portimão, Ana Varges Gomes anunciou ainda a publicação em Diário da República da obra para o Centro Oncológico da Região Sul, que irá ser uma mais-valia para os doentes oncológicos das regiões do Algarve e Alentejo, permitindo um melhor acompanhamento dos doentes e a realização de todos os exames de estadiamento no mesmo local.