Museu de Lagos vai ter programa de voluntariado

A Câmara Municipal de Lagos deu início ao procedimento de elaboração do “Regulamento do Programa de Voluntariado no Museu de Lagos”. Este normativo visa criar as condições formais para o desenvolvimento de um programa que permita acolher e enquadrar nos espaços museológicos a colaboração de voluntários, dando resposta às solicitações e ao interesse já manifestado pelos munícipes. 

O envolvimento da sociedade civil em causas relativas ao ambiente, à solidariedade, educação, cultura e saúde, tem conhecido um incremento, levando a que as instituições, designadamente públicas, estejam mais atentas e abertas a esta modalidade de cooperação. Na área específica do património cultural esta é também já uma prática corrente em muitos museus e monumentos.

Lagos, que tem vindo a investir fortemente na reabilitação e ampliação da sua rede museológica municipal, atualmente designada genericamente por Museu de Lagos, não quis deixar de acompanhar esta tendência, estendendo a estes espaços e aos vários núcleos a possibilidade de realização de trabalho voluntário.

De acordo com o projeto de regulamento presente a reunião de câmara, o programa de voluntariado será aberto à participação de qualquer cidadão maior de 18 anos, português ou de outra nacionalidade. A duração do voluntariado, a carga horária a cumprir e as tarefas a desenvolver serão acordadas entre o voluntário e o Museu de Lagos, sendo garantida orientação e acompanhamento técnico, informação e formação, assim como um seguro.

Merece recordar que o município de Lagos tem a funcionar, desde 2008, um Banco Local de Voluntariado, designado “Lagos + Voluntário”, programa que visa proporcionar o cruzamento de interesses entre as instituições e os cidadãos, incrementar a cidadania ativa através do incentivo ao voluntariado e promover a auto realização.

Autarquia e instituições particulares de solidariedade social são, até ao momento, as entidades com projetos de voluntariado concretizados neste âmbito, intervindo, concretamente, nas áreas sociais, do apoio à pessoa idosa, do apoio à pessoa com deficiência, de promoção da leitura, de promoção de uma alimentação saudável e combate ao desperdício alimentar em contexto escolar, assim como da proteção e bem-estar animal. A estas irá, em breve, juntar-se este projeto do Museu de Lagos na área do património cultural.