Mini-Cataplana e oficinas de doçaria algarvia vencem prémios Algarve Craft & Food

Uma mini-cataplana de cobre e cerâmica, cinco oficinas de doçaria algarvia e uma reportagem do jornal El Mundo sobre turismo criativo foram os grandes vencedores dos prémios Algarve Craft & Food, nas três categorias a concurso. Com o valor global de 15 mil euros, os prémios distinguiram os melhores produtos, programas turísticos e reportagens criados no âmbito do projeto que lhes deu nome.

Concorreram no total 20 originais, oriundos de Portugal e Espanha (no caso da categoria de comunicação social), nesta edição que contou com um júri de sete personalidades algarvias das áreas de turismo, cultura, imprensa, artes e ofícios.     

O prémio Melhor Trabalho Resultante de Residência Criativa/Laboratório de Cozinha/ Adesão ao Projeto Algarve Craft & Food foi atribuído a uma mini-cataplana, da autoria do artesão caldeireiro Nuno Palma. A peça é uma reinterpretação do formato original do utensílio de cozinha mais famoso do Algarve: tem tampa em cobre, base de cerâmica com pó de grés, 174 milímetros de diâmetro, mas não serve para cozinhar lentamente os alimentos, já que a cataplana foi transformada num prato de uso individual à mesa.

Já o prémio para Melhor Programa/Experiência de Turismo Criativo no âmbito do projeto Algarve Craft & Food foi entregue a um conjunto de cinco oficinas turísticas que aliam a doçaria popular algarvia à criatividade de quem nelas participar. Concebidas pela designer Alexandra dos Santos, as experiências propostas levarão os turistas a modelar bolinhos de amêndoa e de figo, a inventar uma receita a partir da alfarroba, a ter uma aula de fotografia que utiliza os produtos locais como modelos ou a imaginar o design de uma embalagem para um doce regional.

Na categoria de comunicação social, a distinção foi para Espanha. O artigo «Viaje al alma del Algarve» do jornal El Mundo, assinado pela jornalista Isabel García, conquistou o título de Melhor Trabalho Sobre a Temática do Turismo Criativo e Indústrias Culturais e Criativas no âmbito do projeto Algarve Craft & Food. 

Cada vencedor receberá agora cinco mil euros por se ter destacado dos demais concorrentes pela qualidade, originalidade e valor identitário dos trabalhos apresentados.     

Esta iniciativa inseriu-se no projeto homónimo Algarve Craft & Food (ACF), em curso até ao verão de 2023 para estimular e internacionalizar as indústrias culturais e criativas baseadas no artesanato e nos produtos agroalimentares locais do Algarve.

O ACF é dinamizado pelo Turismo do Algarve, pela Tertúlia Algarvia e pela cooperativa QRER, recebendo cofinanciamento do CRESC Algarve 2020 – Programa Operacional Regional do Algarve.