Nacional

António Gandra d’Almeida é o novo Diretor Executivo do SNS

O Governo recebeu, ontem, terça-feira, dia 21, o relatório de atividades da Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde (DE – SNS) que será, agora, objeto de análise pelo Ministério da Saúde. No seu pedido de demissão, o Prof. Fernando Araújo solicitou para permanecer em exercício até este balanço ser entregue à tutela e, assim, terminadas as suas funções, o Ministério da Saúde procede, de imediato, à designação do novo Diretor Executivo do SNS.

António João Sant’Anna Gandra Leite d’Almeida, 44 anos, é a escolha do Governo para liderar a DE -SNS.

O novo Diretor Executivo é Tenente-Coronel Médico dos quadros permanentes do Exército português e ocupa o cargo de Comandante do Agrupamento Sanitário e mantém atividade assistencial hospitalar e pré-hospitalar. Licenciado em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Nova de Lisboa, António Gandra d’Almeida foi, entre 2021 e o passado dia 31 de janeiro, Diretor da Delegação Regional Norte do INEM – Instituto Nacional de Emergência Médica.

Da sua especialização académica e profissional destaca-se a formação complementar na Academia Militar, uma Pós-Graduação em Saúde Militar, o mestrado European Master in Disaster Medicine e a especialidade em Cirurgia Geral, bem como a Competência em Gestão de Serviços de Saúde, Emergência e Medicina Militar pela Ordem dos Médicos.

Durante o seu percurso profissional esteve colocado em diferentes unidades e órgãos do Exército e no Estado-Maior-General das Forças Armadas (EMGFA) com funções de chefia e de coordenação. Da sua folha de serviços constam seis louvores, concedidos por membros do Governo, bem como por altas patentes das Forças Armadas.

Foi responsável pelas Vias Verdes da Região Centro do INEM, desde 2014 até 2019, e esteve à frente da instalação e coordenação da VMER – Viatura Médica de Emergência e Reanimação do Barreiro, entre 2016 e 2018. Desempenhou funções de chefia de equipa em serviço de Urgência e participou em vários eventos multi-vítimas e de catástrofe, com funções de coordenação ou como operacional, a que se somam missões internacionais de apoio humanitário.

Colaborou em várias comissões do Estado-Maior do Exército, EMGFA e do Ministério da Saúde, entre as quais: Comissão de Trauma da ULSGE – Unidade Local de Saúde de Gaia e Espinho; Comissão de Remodelação do Serviço de Urgência da ULSRA – Unidade Local de Saúde da Região de Aveiro; Comissão Nacional de Trauma; Comissão do Doente Crítico do Algarve; e Comissão Instaladora da Competência em Medicina Militar.

Em breve, será anunciada a constituição da restante equipa da DE – SNS, cujos nomes serão submetidos à Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP).

O Governo agradece ao Prof. Fernando Araújo e à sua equipa o trabalho desenvolvido no SNS e apresenta os votos dos maiores sucessos profissionais e pessoais.