Área Empresarial de Lagos de nova geração recebe apoio de 5 milhões de euros

A Câmara Municipal de Lagos, foi o local escolhido para receber a cerimónia de assinatura do contrato da área de acolhimento empresarial de nova geração integrado no Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), e que contou com a presença da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, de Fernando Alfaiate, presidente da Estrutura de Missão Recuperar Portugal, Carlos Miguel, secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira, secretária de Estado da Valorização do Interior e José Apolinário, da CCDR do Algarve.

Hugo Pereira, presidente da Câmara Municipal de Lagos, e anfitrião da cerimónia, considerou o dia como sendo de grande importância para o concelho, não só pela importância de receber e apoiar vários empresários do concelho, mas pelo sentido de cooperação, pela melhoria da indústria e dos serviços e também pela implementação de novas estratégias. 

Lagos será a única área no Algarve que irá receber esta verba, para se tornar mais verde e mais digital, uma vez que foi a única candidatura aprovada na região. Esta verba permitirá aos mais de 80 empresários do concelho e aos seus 700 trabalhadores, continuarem com o trabalho realizado, assim como estimular e aumentar o empreendedorismo, alargando a visão de futuro e desenvolvimento, refere o autarca.

O contrato, que permitirá dar andamento ao projeto, foi assinado pelo presidente da Câmara Municipal e tem como objetivo a concessão do apoio financeiro para aplicação na execução, pelo beneficiário, do montante de investimento elegível de 4.141.361,26 €, bem como monitorizar e reportar a execução dos projetos que vão receber fundos do PRR, para que estes sejam reembolsados. 

A Área de Acolhimento Empresarial de Lagos irá contemplar a instalação de mais de 2200 painéis fotovoltaicos e respetivas unidades de armazenamento; a instalação de 25 carregadores para viaturas elétricas, na lógica de uma mobilidade futura mais sustentável; a instalação de tecnologia 5G e ainda a instalação de um sistema de prevenção e proteção contra incêndios de base tecnológica, sendo, estes últimos, soluções de alerta inteligentes e medidas de intervenção rápida na prevenção e combate de incêndios, funcionando de forma articulada com os diferentes agentes da proteção civil. 

Ana Abrunhosa, ministra da Coesão Territorial, na sua intervenção, destacou a importância deste investimento para a melhoria das condições das empresas e dos seus trabalhadores, das infraestruturas, para que possam tornar-se mais competitivas, e para a criação de novas oportunidades, o que contribuirá para uma maior atratividade do território. O investimento de 5 milhões de euros na área de Lagos, vai permitir criar e armazenar energia renovável, fomentar a mobilidade sustentável, criar ilhas de estabilidade energética, ser zona de testes da tecnologia 5G e ainda beneficiar de mecanismos de proteção contra incêndios, referiu a ministra, num apelo à maior celeridade e urgência na execução e aplicação dos projetos.