São Brás de Alportel avança com Plano de Ajuda Humanitária SOS Ucrânia

Esta segunda-feira, dia 28 de fevereiro, em reunião de Câmara Municipal, a Vice-Presidente, Marlene Guerreiro, que tem responsabilidade na área social, foi a porta voz do executivo municipal a tempo inteiro, para dar a conhecer o Plano de Ajuda Humanitária que já está a avançar no terreno, para apoiar o povo ucraniano e que mereceu a concordância unânime de todos os elementos do executivo. Comungando da mesma preocupação, na ocasião, os vereadores em regime de não permanência, eleitos pelo PSD na Câmara Municipal, apresentaram também uma proposta com algumas ações que já se encontravam integradas no Plano.

A Câmara Municipal manifestou desde a 1.ª hora, junto da Embaixada da Ucrânia em Portugal, todo o apoio que estivesse ao alcance do Município para apoiar esta comunidade tão significativa em São Brás de Alportel.

Através dos Serviços Sociais, que prontamente avançaram para o terreno, de modo a apurar as necessidades da população, a Câmara Municipal colocou em funcionamento um BALCÃO SOS UCRÂNIA, que está a funcionar no Centro de Apoio à Comunidade, onde funciona também o Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes (CLAIM), para acolher pedidos de apoio, nomeadamente por parte da comunidade ucraniana no alojamento de familiares e amigos, bem como por parte de refugiados. Pode aceder ao Balcão na Rua Serpa Pinto 27 ou através dos contactos: 289 840 020 / solidariedade@cm-sbras.pt

Também esta segunda-feira, entrou em funcionamento, no Pavilhão Municipal, o PONTO DE RECOLHA DE BENS PARA AJUDA A ENVIAR PARA A UCRÂNIA, através da DOINA – Associação de Romenos e Moldavos do Algarve e da Associação de Ucranianos do Algarve. Esta recolha conta com o apoio da Rede de Voluntariado “São Brás Solidário” da Junta de Freguesia, de toda a Rede Social Local e da comunidade ucraniana.

Coordenada pelo município, a rede social local integra as mais diversas entidades locais, e está a trabalhar de forma articulada, para conhecer o mais atempadamente possível as necessidades do povo ucraniano e da comunidade ucraniana residente.

A Rede Psicossocial composta por técnicos de múltiplos serviços está mobilizada para apoiar crianças e jovens das comunidades ucranianas e russas.

O Município encontra-se a desenvolver esforços, em conjunto com parceiros sociais locais na procura de espaços e respostas que possam ser ativados no acolhimento a refugiados da Ucrânia e já disponibilizou a frota de transportes municipais para recolha e entrega de bens, bem como para outras ações humanitárias.

Estão agendadas para os próximos dias reuniões do Grupo Social, da Plataforma Local de Ajuda Alimentar e de outras estruturas, na procura de unir esforços e sinergias nesta Missão Solidária que está a unir a comunidade são-brasense, uma vez mais exemplar na sua resposta.

Outras ações de solidariedade podem seguir-se neste Plano, revisto a par e passo com o evoluir da situação.