Loulé aciona apoios a refugiados de guerra Ucranianos

Face à situação de guerra e à tragédia humanitária vivida atualmente na Ucrânia, a Câmara Municipal de Loulé associou-se a várias instituições da sociedade civil e religiosa e está neste momento a trabalhar para acionar medidas de apoio aos refugiados que irão chegar a Portugal nos próximos dias.

Trata-se de um trabalho, realizado em estreita articulação com o Alto Comissariado para as Migrações e com a Secretaria de Estado da Integração e Migrações, que visa não só acolher e integrar os refugiados de guerra ucranianos, garantindo ajudas em áreas tão diversas como o apoio documental, o acolhimento residencial, os cuidados de saúde, numa articulação com o ABC – Algarve Biomedical Center e médicos a título particular, mas também identificar oportunidades de trabalho, integrar crianças em escolas e infantários do concelho e disponibilizar bens essenciais.

Para agilizar e sistematizar todo o trabalho, será hoje criada por despacho do presidente de Câmara uma estrutura de missão composta por responsáveis autárquicos, membros da comunidade ucraniana do concelho e representantes de entidades regionais, sociais e religiosas.

A invasão da Ucrânia é um ato de guerra que coloca em grave risco a paz em todo o continente europeu e como tal deve ser condenado. O Município de Loulé associa-se ao clamor universal para que cessem as hostilidades e apela a que a diplomacia faça valer os seus argumentos para que mais pessoas não sofram os horrores associados aos conflitos militares.