Projeto life iberconejo recebe €2,1 milhões para combater declínio de coelho-bravo

A preocupante situação populacional do coelho-bravo e a tendência de declínio que esta espécie tem registado nos últimos anos levaram à união de esforços entre entidades portuguesas e espanholas para evitar o progressivo declínio desta espécie e inverter os respetivos impactes ambientais e socioeconómicos.

Nesse sentido, foi produzida uma candidatura LIFE que deu origem ao projeto Life Iberconejo (Life 20 GIE/ES/000731), que teve início a 1 de outubro, tem conclusão prevista para o final de 2024 e um orçamento total de 2.103.880€.

O projeto tem como unidade geográfica de trabalho, sensivelmente, a metade centro e sul da Península Ibérica e é coordenado pela Asociacion para la Defensa de la Naturaleza (WWF Espanha). As 14 entidades beneficiárias – cinco das quais portuguesas, entre elas o ICNF – representam, no seu conjunto, os principais interessados na gestão desta espécie, nomeadamente, organismos da administração pública, instituições de investigação, federações de caçadores e organizações não governamentais de conservação da natureza

O coelho-bravo (Oryctolagus cuniculus algirus) desempenha um papel chave nos ecossistemas mediterrânicos, sendo presa base para vários predadores, alguns especializados, como por exemplo o lince-ibérico (Lynx pardinus) e a águia-imperial-ibérica (Aquila adalberti). São-lhe também atribuídas importantes atividades como modelador da paisagem associadas aos sistemas mediterrânicos, contribuindo para a perpetuidade destes sistemas em particular como fomentador da pedogénese. Paralelamente é uma das mais importantes espécies cinegéticas no quadro venatório nacional, quando não ibérico, sendo a base de sistemas económicos que têm a atividade cinegética como suporte das suas atividades.

O Life Iberconejo pretende contribuir para a inversão da tendência de declínio incidindo numa série de temas fulcrais. Nomeadamente:

  1. Desenvolvimento de uma estrutura ibérica de governança: Euopean rabbit Iberian Coordination Committee (ERICC);
  2. Avaliação e monitorização das populações de coelho-bravo à escala ibérica, utilizando protocolos de avaliação comuns nos dois países;
  3. Avaliação e monitorização dos apoios comunitários à atividade agrícola considerando os seus benefícios para a sustentabilidade desta espécie, onde ainda se inclui a avaliação dos prejuízos causados pelo coelho nos sistemas agrários e formas de os avaliar e minimizar.

A primeira reunião das entidades participantes do LIFE Iberconejo realizou-se no final do ano passado, contou com a participação do ICNF, e nela foram apresentados o modo de funcionamento e de gestão do projeto, assim como os principais objetivos e tarefas de curto prazo.

COMISSÃO EUROPEIA: https://webgate.ec.europa.eu/life/publicWebsite/project/details/5684

Website: http://wwf.es