Seca: ANMP e Governo vão reunir com municípios em cinco reuniões descentralizadas

 A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) reuniu esta tarde com o Governo, em Lisboa, para analisar a atual situação de seca que atinge o nosso país e preocupa autarcas e governo, principalmente no que se refere à água para consumo humano, e decidiram realizar reuniões regionais já a partir do próximo dia 23 no Algarve.

Desta reunião, entre a ANMP e o Ministro do Ambiente, resultou, por um lado, um apelo à sensibilização nacional para o consumo eficiente de água; e, por outro lado, o compromisso de se realizarem reuniões em cinco regiões do continente com os municípios, grandes utilizadores de água, empresas e entidades que gerem este recurso.

Estas reuniões destinam-se a analisar a situação em cada momento e região e, se for necessário, tomar em conjunto medidas de racionalização do uso da água, como por exemplo na lavagem de ruas, rega de jardins, lavagem de carros do lixo ou de equipamentos municipais.

O membro do Conselho Diretivo da ANMP Rogério Bacalhau sublinhou, no final desta reunião, que os municípios são “o principal gestor de toda a rede de distribuição de água para consumo humano” e considerou que, para além de pensar em medidas para minimizar a falta de água se a situação de seca se prolongar, “é preciso criar sistemas mais eficientes”.

“É preciso começarmos a pensar – há muitos municípios que já o estão a fazer – em criar sistemas mais eficientes para poupar água, para de alguma forma conseguirmos minimizar o impacto de possíveis secas em anos em que isso aconteça”, acrescentou Rogério Bacalhau, referindo que, nesse sentido, os municípios vão trabalhar com o Ministério do Ambiente e “tentar definir um conjunto de medidas que possam ser adequadas a cada uma das regiões”.