Oficial da Marinha é o primeiro português a liderar painel de Oceanografia Militar da NATO

O capitão-tenente Luís Quaresma dos Santos foi eleito presidente do painel técnico da NATO em Oceanografia Militar (NATO MILOC). Este é o principal fórum de especialistas da Aliança, que reúne representantes de todas as Nações Aliadas no apoio ao Comité Militar da NATO para os domínios da oceanografia física e da sua aplicação nas operações navais. Portugal assume assim, pela primeira vez, a coordenação deste importante e único grupo de trabalho, formado na década de 60, durante a “Guerra Fria”. O conhecimento da estrutura e da dinâmica do oceano permite aumentar a eficácia operacional e a segurança das forças navais, tornando-se um fator crítico no sucesso das operações submarinas, antissubmarinas, guerra de minas e projeção anfíbia.

Esta eleição resultou de um convite endereçado pela NATO ao Comandante Quaresma dos Santos, constituindo-se um reconhecimento internacional pelo  trabalho desenvolvido pelo militar da Marinha e pela capacidade desenvolvida por Portugal neste domínio do conhecimento (promovida e implementada pelo Instituto Hidrográfico) e no seu importante contributo para a desenvolver no seio da Aliança.  

O capitão-tenente Luís Quaresma dos Santos ingressou na Marinha, em 2001, como oficial da classe Técnico Superior Naval, tendo dedicado a sua carreira ao estudo da dinâmica do oceano e ao desenvolvimento da capacidade militar nacional para utilizar este conhecimento no apoio ao planeamento e à condução das operações navais. Possui um mestrado em Geofísica pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e um doutoramento em Oceanografia Física pela Universidade da Bretanha Ocidental (França). É desde 2017 o Diretor do Centro Geoespacial, Meteorológico e Oceanográfico (GEOMETOC) Marítimo da Marinha e desde 2021 “Branch Head” no novo Centro de Excelência da NATO em “Maritime GEOMETOC”, o NATO MGEOMETOC COE (edificado em Lisboa).