Isilda Gomes defende no Comité das Regiões a diversificação nas regiões turísticas e medidas de combate à seca

Isilda Gomes, membro efetiva da Delegação de Portugal no Comité das Regiões (CdR) da União Europeia, foi ontem eleita pelo Plenário deste órgão, membro do “Bureau” do CdR, que tem como principal missão a coordenação da gestão política deste importante órgão consultivo das principais instituições europeias.  Com esta eleição o Algarve passa a ter uma voz ativa num importante e restrito fórum de intervenção e influência política ao nível da União Europeia. 

Aliás, a presidente da câmara de Portimão participou de uma forma dinâmica na ordem de trabalhos da 148ª reunião plenária do Comité das Regiões da União Europeia, que decorreu online entre 27 e 28 de janeiro, tendo mesmo efetuado uma intervenção sobre a problemática da diversificação do setor turístico no rescaldo da crise sanitária, alertando ainda para a falta de água que afeta os países da bacia mediterrânica e em particular o Algarve.

Sob o tema “Regiões dependentes do setor do turismo: necessidade de diversificar a economia no rescaldo da crise sanitária e à luz dos desafios climáticos”, a autarca defendeu que a diversificação económica “é fundamental para que possamos construir ou reconstruir uma economia mais saudável, mais abrangente e mais resiliente a crises como a que estamos a viver”, considerando que, no caso das regiões predominantemente turísticas, essa diversidade “deverá passar por produtos diferentes do clássico sol e mar.”