Proteção civil no Algarve reage com prontidão a ocorrências provocadas pelo mau tempo durante o Natal

Nas últimas 48 horas o Comando Regional de Emergência e Proteção Civil do Algarve registou 42 ocorrências relacionadas com a situação meteorológica adversa que assolou a região com maior incidência na madrugada e dia de Natal.

Os concelhos de Loulé (9) e Portimão (6) foram os mais afetados, muito embora também em Albufeira, Aljezur, Faro, Lagoa, Lagos, Monchique, Olhão, Tavira e Vila do Bispo tenham ocorrido situações na sequência da precipitação, por vezes forte, e dos episódios de vento forte, que exigiram a intervenção de 186 operacionais, apoiados por 65 veículos dos diferentes Serviços Municipais e Agentes de Proteção Civil, de onde se destacam os Corpos de Bombeiros. Todas as ocorrências foram resolvidas pelo patamar municipal da proteção civil, sem necessidade de reforço regional.

16 quedas de arvore, 2 movimentos de massa, 2 inundações, 9 quedas de estruturas e 11 desobstruções de vias rodoviárias, destacando-se o corte da Estrada Municipal 514 – Asseca, Ponte S. Domingos, na freguesia de Santa Maria e Santiago, concelho de Tavira, devido à subida da água.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil elevou, face às previsões do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o nível do Estado de Alerta Especial para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (DIOPS), o que exigiu no período compreendido entre as 00:00 horas do dia 24 de dezembro e as 23:59 horas do dia 25 de dezembro, o aumento da prontidão das forças de resposta e a antecipação de medidas operacionais que mitigaram o risco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *