Portipark implementa projeto-piloto de sensorização “on-street” para monitorizar lugares de cargas e descargas

A Portipark já deu início ao projeto de sensorização que permite monitorizar, em tempo real, os lugares de estacionamento destinados à paragem de veículos automóveis para a realização de breves operações de cargas e descargas.

O projeto-piloto, que será alargado a todo o município, se a sua eficácia se confirmar, integra 25 lugares e já foi implementado nas ruas Pé da Cruz, Direita e Hortinha, por serem estas as zonas que acusam maior pressão de estacionamento reservado a cargas e descargas.

O sistema “on-street” baseia-se numa rede de sensores magnéticos que detetam se cada lugar de estacionamento está livre ou ocupado, sendo a mudança de estado comunicada em tempo-real para um sistema de gestão on-line.

Esta é uma solução de smartcities para a gestão do estacionamento, que comporta um sistema integrado de sensores para deteção de veículos estacionados, informação aos condutores e ao gestor da mobilidade e disponibiliza um interface para gestão de backoffice e uma aplicação móvel.

O modo de funcionamento é configurável permitindo definir o tempo máximo de estacionamento permitido, neste caso 30 minutos, findos os quais é emitido um aviso para o backoffice e para os Agentes de Fiscalização de Estacionamento, que serve como meio de prova ao levantamento do correspondente Auto de Notícia por paragem indevida.

Numa primeira fase a supervisão do estacionamento da área piloto será efetuada através de uma aplicação instalada nos equipamentos dos agentes de Fiscalização da Portipark, sendo que posteriormente poderão vir a ser implementados outros sistemas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *