Cuidados Paliativos em destaque no CHUA no mês de Outubro

O CHUA integra este ano as comemorações do Dia Internacional de Consciencialização para os Cuidados Paliativos Pediátricos e Dia Mundial dos Cuidados Paliativos que se assinalam a 8 e 9 de outubro, respetivamente, com diversas atividades dirigidas a profissionais e utentes ao longo de todo o mês de outubro.

Os Hospitais Públicos do Algarve dispõem de Cuidados Paliativos há mais de 12 anos, sendo que, neste momento, o CHUA tem uma Unidade de Internamento em Portimão com 10 camas e outra em Faro com 8 camas. Existe ainda em cada uma destas Unidades uma equipa Intra-Hospitalar de Suporte em Cuidados Paliativos que tem atividade de Consulta Externa, Hospital de Dia e Consultadoria Hospitalar. No último ano, nas Unidades de Cuidados Paliativos do CHUA, foram recebidos 577 doentes em internamento, realizadas 1163 consultas e seguidos mais de 800 doentes pela Equipa intra-Hospitalar.

As comemorações do “mês dos Cuidados Paliativos” começam, então, em Portimão logo na primeira semana com a Exposição Fotográfica intitulada “Olhares sobre os Cuidados Paliativos”. Patente no hall da Unidade Hospitalar de Portimão, esta exposição que resulta de uma parceria entre o serviço hospitalar e o projeto PALLIARE+ desenvolvido pelo enfermeiro Rui Correia no âmbito da sua formação académica, ilustra o dia-a-dia de uma Unidade de Cuidados Paliativos pelos olhos, neste caso pela lente da câmara fotográfica, da Enfermeira Ana Sousa que integra a equipa da Unidade de Cuidados Paliativos de Portimão. O objetivo desta exposição é poder contribuir para um maior conhecimento da população sobre os Cuidados Paliativos, o que são, a quem se destinam e como podem aceder a eles, bem como desmistificar alguns conceitos e mitos associados a esta temática.

No dia em que se assinala o Dia Internacional de Consciencialização para os Cuidados Paliativos Pediátricos, a 8 de outubro, o CHUA vai juntar-se à ação de sensibilização “Chapéu com aTTitude” chamando profissionais e utentes a durante o dia usar um chapéu e a reunir-se às 12h junto às entradas das Unidades de Portimão e Faro para assinalar esta efeméride. 

Ainda no âmbito dos Cuidados Paliativos Pediátricos, o Serviço de Pediatria da Unidade de Portimão promove uma sessão dirigida a profissionais de saúde, sobre esta temática, no dia 15 entre as 9h00 e as 13h00 no Auditório desta unidade, com transmissão online para a Unidade de Faro e para os Centros de Saúde do Algarve.

No mesmo dia da parte da tarde, também na Unidade de Portimão, decorre um curso de Comunicação de Más Notícias dirigido aos profissionais de saúde, entre as 14h00 e as 17h00.

As atividades do mês dos Cuidados Paliativos terminam no dia 24 de outubro com ações de sensibilização, promovidas pelo Serviço de Cuidados Paliativos da Unidade de Faro. Estas ações que decorrerão de manhã no Mercado Municipal de Faro e de tarde no Fórum Algarve, destinam-se à população em geral e pretendem dar a conhecer esta valência, os seus objetivos e o tipo de cuidados proporcionados aos doentes e famílias neste âmbito.

O Dia Mundial dos Cuidados Paliativos – 9 de outubro de 2021

O Dia Mundial dos Cuidados Paliativos celebra-se anualmente no segundo sábado do mês de outubro, sendo promovido, a nível global, pela Worldwide Palliative Care Alliance (Aliança Mundial para os Cuidados Paliativos), com o objetivo de ser um dia de ação unificada para celebrar e apoiar os cuidados paliativos.

Este ano a campanha anual comemorativa apresenta-se com o intuito de disseminar a mensagem verdadeira e positiva sobre esta área especializada dos cuidados de saúde e que, com tal, deve estar acessível a TOD@S os que dela precisam. 

O Dia Internacional para a Consciencialização dos Cuidados Paliativos Pediátricos – 8 de outubro de 2021

O Dia Internacional para a Consciencialização dos Cuidados Paliativos Pediátricos assinala-se desde 2016 na segunda sexta-feira de outubro, e é promovido pelaInternational Children’s Palliative Care Network (ICPCN) com o objetivo de aumentar a consciencialização sobre os direitos das crianças com o diagnóstico de doença crónica complexa, com necessidade de intervenção de equipas em cuidados paliativos.