Freguesia da Luz tem novo Centro Escolar

Foi inaugurado na última sexta, dia 30 de julho, o “Centro Escolar da Luz, Lagos”. É o culminar de uma empreitada municipal de 3.1 milhões de euros que mereceu cofinanciamento do FEDER no âmbito do programa operacional CRESC Algarve 2020.

O novo espaço escolar – previsto na Carta Educativa de Lagos – apresenta condições de estrutura e funcionalidade que permitirão satisfazer as exigências da “escola a tempo inteiro”, proporcionando o acolhimento educativo dos alunos, com valências pedagógicas, socioeducativas e culturais, características dos centros escolares.

No contexto do concelho e da própria região, esta intervenção foi assumida como um investimento prioritário, uma vez que a ampliação da capacidade da oferta permite acabar definitivamente com o horário escolar em regime duplo que ainda vinha sendo praticado na EB1 de Espiche, passando o horário normal a ser praticado em todos os estabelecimentos de ensino da rede pública do concelho, garantia de equidade e do sucesso educativo das crianças.

Isso mesmo foi sublinhado pelas representantes das várias entidades envolvidas – município, CCDR Algarve, Freguesia da Luz e Agrupamento de Escola Júlio Dantas (AEJD).

José Apolinário, presidente da CCDR Algarve, tomou a palavra para enquadrar este evento na estratégia regional e referir – a propósito dos resultados preliminares dos Censos 2021 entretanto divulgados, que apontam para um crescimento expressivo da população residente no concelho e na freguesia da Luz em particular – que “mais população exige mais investimento na qualificação das infraestruturas escolares”. Partilhando alguns números referentes ao quadro financeiro 2014-2020, informou terem sido “financiados 18,6 milhões de euros, os quais alavancaram um investimento de 34 milhões de euros em intervenções como a remoção de amianto das escolas, a introdução da Escola Digital, os Territórios Educativos de Intervenção Prioritário (TEIP), os Centros Qualifica e as obras de requalificação e ampliação do parque escolar”. Sobre a obra inaugurada, José Apolinário destacou o rigor na execução, a adoção de sistemas de aquecimento de águas com recurso a energias renováveis (painéis solares), uma solução que antecipa aquela que será a realidade dos serviços públicos num futuro próximo, e o facto do município, com este investimento, ter ajudado a aumentar a taxa de execução do programa regional. O responsável pela gestão dos fundos comunitários na região acabou por deixar também alguma informações sobre os programas que aí vêm a caminho, designadamente o “Plano 21|23 Escola +”, plano integrado que visa a recuperação das aprendizagens dos alunos dos ensinos básicos e secundário.

O Presidente da Câmara dirigiu um caloroso cumprimento ao atual e aos antigos presidentes da Junta de Freguesia da Luz, designadamente ao Sr. Borba a quem se deve a ideia da aquisição, por parte do município, do terreno para a construção da escola, sem a qual esta obra não teria sido possível. Na sua intervenção destacou igualmente o profissionalismo das diversas empresas envolvidas, desde a autoria do projeto e qualidade do mesmo, ao rigor na execução da empreitada e fiscalização de obra, permitindo que a obra ficasse concluída antes do término do prazo. Igual mensagem de reconhecimento e agradecimento foi dirigido a todas as entidades que acompanharam e apoiaram o município na concretização deste investimento, desde a CCDR Algarve, à DGESTE – Direção de Serviços do Algarve, à Junta de Freguesia, ao Agrupamento e aos próprios serviços e trabalhadores da Câmara Municipal de Lagos igualmente envolvidos. O bom desempenho nesta intervenção é, para Hugo Pereira, “a demonstração de que o Poder Local está preparado para receber e exercer as competências que têm sido transferidas, significando um salto qualitativo nos serviços prestados às populações.” Na sua alocução dirigiu-se igualmente ao pessoal docente e não docente, destacando a sua nobre missão, assim como às crianças, aos pais e encarregados de educação, lamentando o facto de não ser possível estarem presentes na cerimónia, mas desejando o maior sucesso e felicidade para todos. O autarca terminaria a sua intervenção dando a conhecer algumas novas ações em curso, que têm como objetivo a ampliação dos estabelecimentos do 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico do concelho, recordando que, independentemente de quem venha a ter essa responsabilidade, o foco terá de ser sempre o mesmo: “investir na educação das nossas crianças, na formação dos nossos jovens e na valorização a atualização profissional da população ativa, nunca foi, não é, nem nunca será um investimento perdido”.

O edifício agora inaugurado, e que entrará em funcionamento dentro de poucas semanas (no letivo 2021/2022), está dotado de oito salas distribuídas por dois pisos, quatro delas destinadas ao ensino básico, duas a jardim-de-infância, sendo que nas restantes funcionará um centro de apoio à aprendizagem, conforme teve oportunidade de referir José Lopes, Presidente do AEJD, a cuja rede este estabelecimento passa a integrar. Cozinha, refeitório, sala polivalente, biblioteca, sala de professores, sala para o pessoal não docente, gabinete de atendimento aos pais, balneários e instalações sanitárias e áreas de serviço ocupam a restante área do espaço interior. No exterior o recinto apresenta um polidesportivo, uma zona de recreio coberta e outra descoberta, com equipamentos diferenciados em função da faixa etária a que se destinam, uma área para a prática de jogos tradicionais, outra para horta pedagógica, espaços verdes e estacionamento. Todas estas áreas de recreio exterior estarão interligadas por rampas, garantindo a acessibilidade sem barreiras.

O novo equipamento foi edificado numa parcela de terreno municipal situada num ponto central, o que permite um acesso rápido a todos os aglomerados urbanos da freguesia, conforme destacou o Presidente da Junta, João Rosado dos Reis, que não escondeu alguma nostalgia misturada com felicidade, por ver desativar as duas escolas anteriormente em funcionamento (Espiche e Luz), mas considerando esta mudança um passo gigante para a melhoria das condições de vida na freguesia.