Lançamento de livros da coleção Essencial da INCM e de emissão filatélica dos CTT no âmbito do Projeto Nunca Esquecer

O Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, preside hoje pelas 15h à cerimónia de lançamento de três volumes da coleção Essencial da Imprensa Nacional- Casa da Moeda (INCM) e de emissão e obliteração de seis selos dos CTT. Estas duas iniciativas estão previstas na Resolução do Conselho de Ministros n.o 51/2020 que aprova as linhas estratégicas do Projeto Nunca Esquecer — Programa Nacional em torno da Memória do Holocausto.

A sessão de abertura contará com intervenções de Augusto Santos Silva e da Comissária do Projeto Nunca Esquecer, Marta Santos Pais.

Na sessão dedicada ao lançamento dos livros intervirão os Secretários de Estado da Presidência do Conselho de Ministros e do Tesouro, respetivamente André Moz Caldas e Miguel Cruz. Estão também previstas alocuções do Diretor de Edições e Cultura da INCM, Duarte Azinheira, e dos investigadores Fernando Rosas e Margarida de Magalhães Ramalho.

O livro O Essencial Sobre Os Portugueses no Sistema Concentracionário do III Reich foi coordenado por Fernando Rosas e conta com a participação dos investigadores Ansgar Schaefer, António Carvalho, Cláudia Ninhos e Cristina Clímaco; o livro O Essencial Sobre Aristides de Sousa Mendes é da autoria da investigadora Cláudia Ninhos; e O Essencial Sobre Os Salvadores Portugueses foi elaborado pela investigadora Margarida de Magalhães Ramalho.

De seguida, terá lugar a emissão filatélica e a obliteração dos selos que contarão com a presença do Presidente Executivo dos CTT, João Bento, e do Diretor de Filatelia da mesma empresa, Raul Moreira.
Esta emissão contempla seis selos em homenagem aos Salvadores Portugueses que, durante a Segunda Guerra Mundial, arriscaram as suas vidas e carreiras para ajudarem milhares de pessoas, muitas delas judias, da perseguição do regime nazi em vários países europeus. Desta forma, é prestado um reconhecimento a Aristides de Sousa Mendes (Cônsul de Portugal em Bordéus), a Carlos Sampaio Garrido (Embaixador de Portugal na Hungria), a Alberto Teixeira Branquinho (Encarregado de Negócios em Budapeste), a José Brito Mendes (emigrante português em França) e ao Padre Joaquim Carreira (Reitor do Pontifício Colégio Português, em Roma).