Lago do jardim das comunidades em Almancil foi palco de ação de salvaguarda ambiental

Decorreu esta quarta-feira uma ação de voluntariado levada a cabo por técnicos da Câmara Municipal de Loulé (Divisão de Ação Climática e Economia Circular, Divisão de Espaços Verdes e Gabinete de Eficiência Hídrica), com a colaboração do Corpo de Bombeiros Municipais de Loulé e de um grupo de alunos da Universidade do Algarve, que permitiu retirar 48 tartarugas exóticas que tinham sido indevidamente libertadas no Lago do Jardim das Comunidades, em Almancil, e que estavam a destabilizar o funcionamento deste ecossistema aquático. Além destes exemplares, a ação foi complementada com a retirada de lixo do lago.

Estiveram ainda no local, e envolvidos nesta iniciativa, o CIMA, CCMAR, ICNF e o Zoo de Lagos, o parque para onde serão encaminhadas as tartarugas retiradas.

Esta ação integra o projeto de colaboração da Universidade do Algarve com o Município de Loulé, para concretização de ações alinhadas com a Política de Ação Climática e Salvaguarda Ambiental do Município de Loulé. 

O Jardim das Comunidades de Almancil tem sido alvo de várias intervenções, com vista a melhorar a gestão da água, da energia e potenciar os seus serviços ecossistémicos, nomeadamente a sua capacidade de sequestro de carbono.   Pretende-se que este jardim passe a ser um espaço verde urbano de referência, continuando a contribuir para a qualidade de vida das pessoas que o visitam.

A Autarquia de Loulé apela à população para que, cada cidadão, seja agente ativo de vigilância do Jardim das Comunidades, uma das áreas verdes do concelho que importa preservar porque “o ambiente merece sempre o nosso melhor”.