Novos investimentos de 5,9 milhões de euros em Faro

O Município de Faro prepara-se para realizar um conjunto de investimentos no valor de 5.899.518,59 euros. Estas intervenções, que incluem a construção da nova Escola EB1 Afonso III (com um valor estimado de 2.590.737,42 euros) e a conclusão da Avenida Mário Lyster Franco, na zona da Lejana (no valor global de 3.308.781,17 euros), serão realizadas com recurso à contratação de um financiamento bancário de médio e longo prazo, a modalidade considerada economicamente mais vantajosa por força das boas condições que são oferecidas atualmente ao Município pelo mercado bancário.

Para o efeito, o Executivo aprovou, em reunião de câmara do passado dia 19 de abril, a abertura de procedimento de consulta a várias instituições financeiras para contratação de um empréstimo com prazo máximo de 20 anos.

Uma das intervenções estruturantes a realizar com o montante contratualizado será a construção da Escola EB1 Afonso III, que contempla três salas do pré-escolar e oito salas do 1.º ciclo e corresponde a mais um esforço da autarquia para modernizar e alargar a oferta educativa no ensino básico e pré-primário. Recorda-se que foi já ao Município que coube a iniciativa e a concretização do projeto de construção da EB1 da Lejana, escola modelar situada na zona noroeste da cidade e que, em 2014, representou um investimento municipal de cerca de dois milhões de euros.

O outro grande investimento previsto no âmbito deste financiamento é a conclusão da Avenida Mário Lyster Franco, uma intervenção que vai garantir uma melhoria significativa das acessibilidades e fluidez nas vias de comunicação da cidade de Faro e que se integra no grande projeto municipal de ligação rodoviária exterior, designado por 3.ª circular. Esta empreitada está avaliada em 2.438.000 euros, embora devam somar-se 870.781,17 euros para aquisição dos terrenos necessários para a conclusão da avenida.

Com mais este conjunto de investimentos, o Município de Faro prossegue o esforço para melhoria do espaço público do concelho, patente num conjunto de intervenções que têm sido lançadas e realizadas e que se traduzirão no incremento da qualidade de vida das atuais gerações e das vindouras. A proposta segue agora para a Assembleia Municipal, para deliberação no próximo dia 28.