Município de São Brás de Alportel recebe selo “Comunidades Pró-Envelhecimento”

No Dia Internacional do Idoso, dia 1 de Outubro, o Município de São Brás de Alportel recebeu a feliz notícia de que foi distinguido com o selo “Comunidades Pró-Envelhecimento 2020/2021” atribuído pela Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

Após a análise das candidaturas apresentadas a nível nacional, o Júri justificou a atribuição do selo ao Município de São Brás de Alportel pelas “políticas, programas, planos estratégicos e práticas que demonstram um compromisso forte e efetivo com a promoção do envelhecimento saudável e bem-sucedido ao longo de todo o ciclo de vida”.Projetos como o SOS Sénior, o Grupo de Intervenção Sénior(GIS), o programa “Mais Viver Mais Aprender”, a Universidade Sénior , a Rede de Projetos de Intervenção Comunitária “Envolve”, o Gabinete Municipal de Psicologia do Idoso, o plano de formação + Família Sénior, os programas de exercício físico “Seniores em Movimento” e “Coração Ativo” foram algumas das iniciativas consideradas.Algumas destas iniciativas ficaram condicionadas após o início da pandemia mas foram adaptadas a novos formatos e foram entretanto criadas novas respostas como a Linha da Amizade, o serviço solidário “Vamos às compras por si” e o Projeto Apoio Domiciliário COmVIDa, dinamizado pela Santa Casa da Misericórdia, em parceria com o Grupo de Intervenção Sénior.

Recordando que campanha foi lançada antes da situação pandémica, a Ordem dos Psicólogos Portugueses considera que atualmente a iniciativa é “premente uma vez que reforça a necessidade de se perspetivar as comunidades como contextos de vida de excelência para a promoção do envelhecimento saudável e bem-sucedido, com o objetivo último de construirmos uma sociedade coesa, equitativa, inclusiva, saudável e segura que promova o bem-estar e a contribuição cívica de todos os cidadãos, durante todos os momentos do ciclo de vida”.Uma iniciativa que a Ordem espera que possa assim contribuir “para a sustentabilidade dos sistemas social e económico, através do investimento no enorme e rico capital humano que possuímos”.Nesta primeira edição, o selo “Comunidades Pró-Envelhecimento 2019-2021” foi atribuído a 94 comunidades portuguesas.